Autor, ator, dramaturgo e diretor cênico, membro da Cia. Cenaberta, Ronaldo Araújo foi um dos precursores da literatura para o teatro no Estado do Tocantins. Ele faleceu no ano de 2014, mas deixou um grande legado para as artes cênicas, com poesias, crônicas, contas e textos teatrais. Algumas dessas produções foram publicadas postumamente pela Cenaberta, em parceria com a viúva do artista, Dilma Araújo, no livro “Punhal de Versos”.

O lançamento do livro foi realizado com grande sucesso no Restaurante Maria Izabel. O evento foi para público limitado, restrito a convidados, em respeito às regras vigentes dos órgãos de Saúde. O lançamento contará com a presença da família do autor. Esta edição conta com uma tiragem de 1 mil cópias, sendo que 200 serão doadas para escolas das redes públicas de ensino, 50 doadas para o Governo do Estado e as demais comercializadas ou doadas pela família.

De acordo com Dilma Araújo, que detém e liberou os direitos da publicação, “Punhal de Versos” contém 100 poemas de autoria exclusiva de Ronaldo Araújo. “A obra de Araújo enriquece o acervo artístico-literário do Estado do Tocantins, além de proporcionar à família a valorização da memória de seu ente querido, um artista de muito talento, que serviu o Estado do Tocantins, principalmente, no município de Miracema-TO, onde produziu e dirigiu a Paixão de Cristo por mais de 10 anos, quando à época, era o maior evento de Teatro de rua do Estado”, lembra Dilma Araújo.

O projeto é realizado em parceria com a Cia Cenaberta de Teatro, que por muitos anos desenvolveu espetáculos teatrais com textos de Ronaldo Araújo. De acordo com o presidente da Cia, Kaká Nogueira, lamentavelmente, muitos sonhos em comum foram interrompidos pela morte precoce de Ronaldo de Araújo, que trabalhou por muitos anos com a Cia Cenaberta tanto na dramaturgia como também no elenco. “Essa contém a alma do poeta, um homem de amplo conhecimento das artes, da filosofia, da vida, como um todo. Essa obra resgata uma memória de profunda riqueza cultural e artística. Poder distribuir centenas de unidades de livros do escritor Ronaldo de Araújo é oportunizar aos jovens acesso a um material literário de altíssima qualidade e poder contribuir com o desenvolvimento intelectual-artístico-literário desses jovens”, afirma Bell Gama.

Projeto
O projeto “Dueto Literário” prevê o lançamento de um livro e a escrita/conclusão de um segundo livro, todos de autores membros da Cia. Cenaberta, sendo as obras “Punhal de Versos”, que será lançado , 09 de setembro de 2021, e o livro de Gestão Pública de Kaká Nogueira, “As Estradas da Cultura”. Ambas as ações foram contempladas pelo Prêmio Emergencial do Tocantins – Literatura, do Governo do Estado do Tocantins, com apoio do Governo Federal – Ministério do Turismo – Secretaria Especial da Cultura, Fundo Nacional de Cultura”.

As Estradas da Cultura é uma obra literária técnica que está em fase de escrita, com alguns artigos publicados em revistas importantes, como a Revista Itaú Cultural (Gestores Culturais em Foco – https://www.itaucultural.org.br/gestores-culturais-em-foco-kaka-nogueira). A intenção, segundo Kaká Nogueira, é realizar várias diligências investigativas, em entrevistas com artistas, gestores públicos de cultura e sociedade como um todo, para colher informações que serão importantes para finalização de um diagnóstico atual da gestão cultural no Tocantins, e base para traçar um Projeto de Desenvolvimento de Políticas Culturais de Estado, para nortear gestores e também artistas.

Ronaldo Araújo
Ator e diretor teatral Ronaldo Araújo era natural de Fortaleza – Ceará, nasceu em 12 de abril de 1957. Filho de Raimundo Nonato de Araújo e Francisca Faustino de Araújo o 2º filho num lar de 5 irmãos, leitor assíduo da literatura clássica, se enveredou pelos caminhos das artes ainda muito jovem. Formado no curso de preparação de atores de Mauri de Castro/2002. Era acadêmico do 5º Período do Curso de TEATRO da Universidade Federal do Tocantins-UFT e acadêmico do 6º Período do Curso de FILOSOFIA da Universidade Federal do Tocantins-UFT.
Atuou em mais de quinze espetáculos teatrais e em dois filmes.
Ronaldo Araújo também é dramaturgo, tendo escrito onze peças de teatros já tendo montado duas delas, o monólogo “Ritual das Coisas Encalhadas” apresentada no Passeio Público em Fortaleza e a peça “Isso me Irrita” encenada no Festival Internacional de Curitiba em 2013.
Foi fundador e diretor do Grupo Gente de Teatro com grande atuação no Tocantins e outras regiões do Brasil nas décadas de 80 e 90.
Formado em magistério, foi professor da rede pública de ensino durante dezoito anos tendo trabalho nos estados do Ceará, Piauí e Tocantins.

Deixe uma resposta