Uma das histórias mais famosas da literatura na humanidade, o Pequeno Príncipe, de Saint Exupéry,  ganhou uma versão especial no Tocantins – o espetáculo “O Pequeno Príncipe do Cerrado”. A produção da Cia de Teatro Cenaberta será apresentada no Teatro de Bolso do Memorial Coluna Prestes na próxima sexta-feira, 19, às 20h30, e sábado, 16 e 20 horas. A entrada é franca.

O espetáculo apresenta uma viagem lúdica, atual e mágica ao cerrado brasileiro. Buscando entender os mistérios do universo, um jovem de um pequeno planeta bem distante sai em busca de respostas em vários mundos e se depara, no meio do cerrado, com um piloto de avião que estava caído, e com ele encontrará todas as respostas que faltavam. É objeto de pesquisa cênica as histórias e lendas do norte brasileiro, em especial do Tocantins, seus animais e pássaros, suas cores, sua vegetação, em especial o cerrado, e sua musicalidade.

O texto foi adaptado do original pela dramaturga e diretora Ana Friedlander, e busca manter o viés clássico de “O Pequeno príncipe”, mas contextualizado e ambientalizado com o cerrado tocantinense. “A ideia não é fazer uma história nova, mas sim, contar esta história como ela deve ser contada, simples, lúdica e mágica”, afirma Ana Isabel, que também contribuiu com os ensaios via webconferência, diretamente de Portugal.

O diretor de “O Pequeno Príncipe do Cerrado”, o ator Kaká Nogueira, afirma que a escolha de construção cênica do espetáculo valoriza um visual lúdico e fantasioso. “Ele é hora teatral, hora circense, com interpretação que vai do naturalismo ao expressionismo, este comum da comédia Dell’arte”, afirma, acrescentando ainda que também é opção de direção cênica a interação com a plateia e a construção de um ambiente de magia infantil, mas que contempla todas as idades.

A produtora Bell Gama ressalta o cenário simples, marcado por símbolos do cerrado, evidenciado o segundo maior bioma do país, e também o mais ameaçado. “Damos ênfase à fava-de-bolota, árvore símbolo do Tocantins, mas, também, um espaço com aridez acentuada, porém com evidente beleza, marcada pela iluminação do espetáculo. Uma produção que foca na cultura regional, seus símbolos e lendas”, afirma.

Projeto

O projeto conta com patrocínio da Fundação Cultural de Palmas (FCP), por meio do Fundo Municipal de Cultura (Promic 2019); do Banco da Amazônia, por meio do Patrocínio Cultural Banco da Amazônia 2020 e da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), por meio do Prêmio Aldir Blanc Tocantins 2020.

Cenaberta

A Companhia Cenaberta, com mais de 10 anos, é uma produtora cultural focada no teatro e cinema e já produziu no Tocantins diversos espetáculos teatrais com apresentações em todas as regiões do País, e é hoje uma das principais produtoras culturais do norte brasileiro. A equipe conta com produtores, atores profissionais, diretores, dramaturgos, professores universitários de teatro, acompanhamento de coaching, pedagogo, cenógrafo, cenotécnico, iluminador cênico, sonoplastas, figurinista.

Deixe uma resposta